segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Praça da Sé


Na Praça da Sé senhoras oram
Os homens pregam
E a praça sem paz
Os minutos são caros
Senhoras de paz
Fazem pedidos

Os homens sem risos
Pregam sem paz
Senhoras choram
Homens calam
Na Praça da Sé
Na praça sem paz
Na Praça da Sé
Senhoras pedem mais gente
Os homens pregam pedindo mas fé
As estrelas choram
Todos de pé
Nasce outro dia
Pedidos de fé
O sol está triste
O jornal está triste
E a fé ainda resiste...
Na praça sem paz
Na luta constante...
Todos de pé
A guerra é a mesma
Na praça da Sé

Nenhum comentário:

Postar um comentário