sexta-feira, 25 de junho de 2010

Fruto sem fim


Vou buscar meus gravetos
Palavras
Para aquecer minh'alma
Nestes dias de inverno
Me aquecer
Em volta desde fogo
Amigos, irmãos, doentes
E quando só houver cinzas
Um fénix ressurgirá
Irá buscar sementes
Plantarei em meus caminhos
Árvores
Sonho ver
Em suas sombras
Homens perdidos
Os sem solução
Dando ouvidos
A única razão
A palavra
O fogo não queima
O tempo não apaga
Em qualquer estação
Fruto sem fim
A todos quanto queiram provar

2 comentários:

  1. Fruto eterno, José, é a palavra semeada nos nossos corações, como o apóstolo Paulo escreveu em II Coríntios 3, gravadas em corações humanos e não em placas de pedras suscetíveis ao tempo... É uma semente perene que jamais cessa de crescer e frutificar!
    Deus nos use e inflame nosso coração. Soli Deo Gloria!!! Ju

    ResponderExcluir
  2. Como falta aquele tempo de reflexão em nossos dias.

    ResponderExcluir