quarta-feira, 28 de julho de 2010

Sua face


Uma neurose
Descabida, com medidas
Rondando as noite
Rondando os dias
Amamos conviver como os simples
Mas complicamos as relações
Mudamos nosso humor
O medo da crítica
Vexame
As mentes brilhantes
Os aplausos
Meu ego, meu super ego
Um balão de gás
Vendemos nossa liberdade
Qualquer preço
Nos trocamos com facilidade
Vírus do orgulho
Os absurdos
Vaidades
Um sobreviver
Não ficamos mais vermelhos
É natural o mentir
Queremos ser deuses
Queremos ser reis
Queremos ter fama
O Deus verdadeiro
Quis apenas ser homem
O Servo Jesus

5 comentários:

  1. Essas são as nossas experiências de vida! Devemos mesmo é retirar a máscara e ser realmente: sem-cera! Temos de ser igual ao Servo fiel.

    ResponderExcluir
  2. Meu amado amigo... Eu diria que estamos no século da inversão de valores. O que era certo passou a ser errado e o errado tornou-se certo!
    É melhor mentir e ficarmos rodeados de falsos amigos do que dizer a verdade e assim reter as verdadeiras amizades!... Que o Senhor possa nos fazer olhar para cada um de nós e assim voltaremos ao primeiro amor e as práticas das primeiras obras, não para que sejamos salvos, mas apenas para nos tornarmos mais humanos e dignos de sermos chamados de seus filhos... Grande abraço!

    http://joselitootilio.blogspot.com/2010/07/uma-nova-vida-na-aldeia-nova-vida.html

    ResponderExcluir
  3. Caro amigo, adorei esse escrito e peço permissão para um dia desses postá-lo no meu espaço também...

    Hoje infelizmente parece que a sociedade vive em busca de um imediatismo incessante... no qual, priorizamos o "belo" o "rico" os "descolados"... mas não valorizamos o ser em si, a essência do humano diante de nós... passamos a ter as nossas amizades fantasiadas em bate-papos online (não que isso não seje interessante), mas mais interessante que isso, é o tocar, o falar, e sempre olhar frente-a-frente o nosso semelhante...

    Hoje os valores estão cada vez mais distorcidos... mas ainda assim, existem pessoas que ainda almejam dias melhores e pessoas melhores... sem essas máscaras que insistem em nos perseguir...

    Abraços!!
    A partir de agora, passarei a te seguir mais de perto meu amigo.

    ResponderExcluir
  4. Olá! Penso em ler Augusto Cury sim. No momento não tenho nenhum livro dele mas minha mãe tem. Assim que ler, escrevo lá no blog. Obrigado pelas visitas. Continue escrevendo.

    ResponderExcluir
  5. Quando mais simples somos mais importante somos para Deus, e é preciso refletir bastante sobre o nosso desprender, existem no mundo milhões de sorrisos maquiados, nos iludindo, tentando nos mostrar que pra ser feliz, é preciso passar por cima de tudo e de todos, mas onde há felicidade nisso?? Apenas com Deus nossa felicidade é verdadeira!

    ResponderExcluir