terça-feira, 14 de junho de 2011

Inquietação


Inquieta emoção
Ansiedade, palpitação
Cada um inventa a si mesmo
Um dormir acordado
Um virar e revirar
O sonho não vêm
O mundo inteiro não pode completa-lo
Esta vida moderna
A felicidade nos cancela
O mundo quadrado
Um pensar malvado
De de homens desatentos
As aves aprenderam a lição
O alimento virá
Comer, voar e cantar
Mascarar a ansiedade
Tem um prazo de validade
Ela volta acompanhada
Braços dado com a angustia
Cheia de mal humor
Sob o impacto da pedra
Sob a fluidez da água
Não fuja
Não escape
Não me troque
Eis a grande verdade
Sem mim nada podeis fazer

4 comentários:

  1. Obrigado por nos brindar com mais essa bela preciosidade meu amigo... tens eloquência e tato para com as palavras... muito bom mesmo...

    Abraços meus!!!

    J.C

    ResponderExcluir
  2. Amigo eu é que agradeço pela visita, e sempre quando venho aqui, me deparo com poemas maravilhosos e de uma criatividade instigante...

    Parabéns, adoro quando me deparo com pessoas talentosas e que disseminam o seu conhecimento... abraços, e pode ter certeza que sempre devoto um tempo para prestigiar as suas escritas.

    J.C

    ResponderExcluir
  3. Quanta inspiração meu grande amigo poeta...
    Sábias palavras expressas neste lindo poema!
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  4. Salve meu amigo Aguiar...

    Aff, meu tempo anda diminuto, e por causa disso entre outras coisinhas, eu também ando de mal humor... rs

    Mas até meu mal humor é bem humorado, faço todo mundo rir... E acabo rindo junto.

    Deus me guia, Deus me ajuda, mesmo quando tudo parece perdido, ele mostra que tem tantas coisas que valem à pena, esse é o maior trunfo da vida, encontra algo que nos faça acreditar que tudo dará certo...

    Abraços meu amigo, que tua semana seja perfeita, abraços e mil abertos na ciosinha mais linda e fofa do mundo que é tua netinha...

    ResponderExcluir