segunda-feira, 6 de junho de 2011

Adversos


Vivenciar o pior da vida
Sem se desesperar
Vivenciar as perdas
Sem se perder
No infortúnio saber lidar
O abandono
A traição
A exclusão
Risos e lágrimas
Vivenciar o insucesso
Celebridade esquecida
Pobre mortal de fato
Longe das luzes
Em dias cinzentos
Nada de sol
Nada de flores
A doença no corpo
A doença da alma
Vivenciar o imprevisível
Como conter este meu viver!?
No silêncio do meu quarto
O Mestre mostrou-me
Sua vida, sua dor
Quando tudo era adverso
Eu me fiz assim
E digo faça assim
Serenidade... na adversidade
Busque a minha paz

Um comentário:

  1. "Vivenciar as perdas, sem se perder...
    Serenidade na adversidade"... que lindo! Parabéns!Belas palavras... certamente inspiração que vem do Mestre... o único que pode dar a Paz que o mundo não pode dar!

    ResponderExcluir