quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Impetuoso


Leva como um furação
A angústia do meu coração
Há um conflito estou aflito
Leva impetuoso leva
As manhãs cinzentas
Da minha existência
A dúvida
O marasmo
Eu não atino onde chegar
Em minhas estradas
Cegos conduzindo cegos
Leva dono do vento
Meu sofrimento
Quero sorrir um pouco
Uma falta de ar
Dono do oxigênio
Quero respirar
Ondas bravias
Querem me tragar
Dono do mar
Vou morrer !
Sossegai
Eu sou contigo
Desde o princípio
Vou aplacar
Suas revoltas
Venhas a mim
Eu sou dono do mundo
Impetuoso
Calmo
O principio
O fim
Sou a paz
Me ouça
Em instante
Quem está morto
Faço viver
Eu não minto
Você crê?

2 comentários:

  1. MESTRE o mar se revolta, as ondas, nos dão pavor....Sossegai!
    Lindo!
    Um grande abraço amigo.

    ResponderExcluir
  2. Por maior que pareça a nossa dor, temos sempre por perto o ser que mais nos amou, e deu ao mundo seu filho unigênito em troca de nossa salvação...

    ResponderExcluir