terça-feira, 14 de agosto de 2012

A busca


Milênios, séculos, a busca constante
Grandes e pequenos pensadores
A busca por instantes
As intrigantes questões, soluções
O belo, o bem, a verdade
Onde estão, onde encontra-los?
O que mata a sede faz bem
O belo vejo na canção
O belo alimenta minha'alma
A tela, pôr do Sol, mar
Sorriso de crianças ...
Tudo isto faz bem
Tudo isto é bom...
A verdade indagação de Pilatos
A verdade mata a sede
A verdade mata a fome
Quem só alimenta o corpo
Sente fome da verdade
A verdade faz o bem
A verdade traz o belo
A verdade nos disse:
Deus é amor
O BELO, O BEM, A VERDADE
Ainda que lavemos nossas mãos
A verdade existe e resiste
Apesar das mentiras
Dos homens lobos
Há cordeiros no rebanho
Comendo deste bem
Há cordeiros vivendo este belo
O que negamos é o que nos falta
MASTIGAR E COMER
A verdade nos faz falta.

4 comentários:

  1. MA-RA-VI-LHO-SO poema, meu amigo!
    "Mastigar e comer a verdade que nos falta!"
    É isso mesmo, meu amigo!
    Abraços fraternos!

    ResponderExcluir
  2. Belo poema, como sempre...
    Não me canso nunca de ler seus escritos.
    Parabéns mesmo!
    A verdade é a cura para diversas feridas, até mesmo para aquelas que ela mesma causa.
    Um abraço!

    http://ymaia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Olá.
    Adorei seu blog,quer divulgar no portal teia.
    É só fazer uma visitinha.
    Até mais

    ResponderExcluir
  4. Olá.
    Postagem divulgada no Tortal Teia.
    Até mais

    ResponderExcluir