quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Vida seca


Meu Deus me socorre
Com é triste meu vivê
Severino foi embora
Me deixou apadecê
Com uma ruma de menino
Eu não sei o que fazê
O gado está morrendo
Não tem o que cumê
Eu que sou carpideira
Hoje choro mais um fio
Isto corta o coração
É triste o meu destino
Mande água Senhô
É o que mais quero
Um açude bem cheinho
Água de muito inverno
Severino quer vortá
Estou sonhado com este dia
Continuo no mermo lugar
Quero ter uma alegria
Mande água Senhô
Como é triste meu destino
Mande água Senhô
Um açude bem cheinho


( Os erros são propositais )

Um comentário:

  1. E esse é a realidade do nosso sertão nordestino, em que há as mais belas praias e cidades turísticas a contrastar com o pouco, ou mesmo, o nada desta gente sofrida!
    Devemos alimentar os famintos, saciar os sedentes e fazer tudo que Jesus faz por nós!

    ResponderExcluir