sexta-feira, 9 de março de 2012

Aldeia




Me doeu pensar assim
Quando alguém me diz não
A vida diz sim
Há tribos com iPod, batatas fritas
Não me venha com seu pensar
Vou baixar a banda da hora
Os índios de minha terra
Sem opções
Pensar em Dourados
Não há ouro
Não há prata
Comer e beber
Coca-cola, hamburguer
X tudo, X salada
Não há peixe, mandioca
Vidas em desafetos
Vidas Afetadas
A morte não agenda a hora
Estamos na mesma canoa
Imagem efémera
Vaidade, das vaidades
Tudo se vai...

3 comentários:

  1. Nossa. Que texto. Eu fiquei surpresa com essa verdade que agente esquece. Muito bom para refletir. Deixei uma tag para voce la no meu blog. Bjs

    ResponderExcluir
  2. Concordo plenamente com o comentário da Anhy. Sem dúvida, seus poemas são ótimos!! Reflexão nota mil. Abraços!

    ResponderExcluir