quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Os muros

O eu fez um muro
Não quero enxergar o outro
O desejo do eu o aliena
O eu não se nutri da falta do outro
O eu, senhor solitário de um pensar
Aniquila o se dar, o se doar
Tem ao seu redor
Jardim para quem as flores?
Ao outro, o jardineiro?

O eu o dono da casa
Não sente o ar
Não sente o cheiro da terra
Não consegue conceber
Abelhas e mel
O eu e a tentação...
Excluir o outro
Intolerância as diferenças
O eu e o outro... divisão
Estradas, povoados, plantações
O eu e o outro suas razões
Muros, cercas
O eu não percebe o outro
Porque no escuro o eu
Vem sem rumo
Sem prumo
Cambaleante
Beber da água do outro
Derrubando os muros
Se findando nos braços do outro

3 comentários:

  1. Muito legal, esse é um retrato do ego das pessoas.
    Te convido a conhecer também algumas poesias minhas se assim o desejar.

    Marcos Andre - Professor
    TEMPO DE PAZ
    http://umtempodepaz.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. É amado irmão em Cristo e também meu primo querido,
    Outrora já fui assim também.
    Mas Deus trata se assim a gente quiser.
    rapaz tu nem imagina como é triste o "eu" da gente, aiiiiiiiiii.
    nem sei como sobrevivi.
    o nosso ego como diz o nosso amigo
    Marcos André, ai em cima .
    Louvado seja a Deus estou liberta do "eu" affffffffff...ninguém merece ter o "eu carregado de nuvens que pesa o seu ombro".
    Quando eu percebi tive nojo de mim e graças a Deus o tratamento fez, e ainda faz o efeito que quero sempre agradar a DEUS e nunca o nosso "eu".
    Amado primo com alegria sempre venho saborear de sua proza, de seus pensamentos, dos seus poemas que vem do fundo da alma e faz elaborar o espírito levando a nossa cabeça para o alto de onde realmente vem o nosso socorro.
    Paz a todos e estou sempre orando pela minha família Aguiar.



    Mariza maravilha

    ResponderExcluir
  3. Por onde andas meu poeta favorito que nunca mais me fez uma visitinha e não está nos brindando com suas joias rara de poemas?... Saudades imensa, some não pois com certeza inspira e incentiva outras pessoas a escrever... Grande abraço!

    ResponderExcluir