domingo, 7 de agosto de 2011

Incomparável





Nada fora como aqueles dias
Maravilhas, espantos
Não fora em Atenas
Roma, Paris
Não fora em New York
A eternidade fizera uma vírgula
Na pequena Belém
Todo cosmos a indicar
É de lá que virá
Algo sobre natural
Um coral celestial
Presente ao fato
Canções do alto
Reverência ao pequeno Deus
Os homens atemorizados!
Uma boa notícia
A melhor de todas
Nasceu o Salvador
Que é o Cristo o Senhor
Herodes, Cesares, fariseus hipócritas
Fora perseguido desde menino
Por cuidar das coisas de seu Pai
Seu olhar incomodou
Os tolos e seus negócios
A Virtude Maior confrontando
A luz contra as trevas
Que mata os desavisados
A Virtude Maior contra o pai da mentira
A mentira que mata, roupa e destrói
O incomparável falou de pão
Falou de água e salvação
O mar ouviu seu mandar
A multidão o seu sermão
Se não nascer de novo...
O que é carne é carne
O que nasce do Espírito é espírito
Ele libertou o homem do pó
Revestindo de incorruptibilidade
O sereno, humilde, o amigo
Vendido por trinta moedas
Traído com um beijo
Trocado por um malfeitor
Uma cruz foi seu trono
Incomparável, sangue do justo
Gota por gota
A garganta seca
Voz de amor
Perdoe pai, eles não sabem o que fazem
O sol se apagou...
Um brado ecoou
Tudo está consumado!
A vida estava morta!
O deboche, o escárnio e a mentira venceram!
Jerusalém, Jerusalém, túmulo vazio !
Cidades de todo universo
O eterno não morre!
O eterno está vivo!
O incomparável virá entre as nuvens
E todos os olhos o verá
De forma incomparável

2 comentários:

  1. Incomparável, este sim foi o homem perfeito que morreu na cruz por nós para nos salvar dos nossos pecados.

    Com certeza, aqueles que crer e fizer a sua obra e escolher o mesmo como o unico salvador por si só já é um vitorioso. Por que Deus não escolhe ninguém;

    Ele está aberto a ouvir e perdoar a todos aqueles que chegar a Ele de mãos limpas e coração puro.

    Seo Aguiar, parabéns pelo texto, com certeza somos abençoados por Deus em None de JESUS.

    Amém!!

    ResponderExcluir
  2. Esse foi Forte!
    Continue escrevendo assim!

    ResponderExcluir

Desinteressante

Não as vejo no jardim, flores Com dores traçamos destinos Balas traçantes, mortes, triste instante Só noticias frias, sem poesia Cambale...