quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

Nossas fomes

Sempre os mesmo desejos
Ano após ano...séculos...
Sonhos de dias melhores...
Por onde o homem passou
Deixou suas marcas...
A maior de todas
A marca da dor da fome
Duvido você ser o mesmo
Depois de ouvir a dor da fome
A maior de todas as dores
Dor da fome...
Ela afeta além do físico
Aos que têm alma, afeta...
Não há nada mais triste e cruel
Que choro em uma criança
Estou com dor!
Mães e pais também famintos
Perguntam por perguntar
E as pobres criaturinhas apertando seus ventres
Respondem estou com dor da fome!
Dor da fome na África, dor da fome na Síria...
A maior de todas as fomes; dor da fome
Tenho fome para ver gerações de  A,Y e Z
Abrindo suas janelas para sentir e ouvir
A dor da fome...
Gerações de Y a Z crie seus inventos
Não se demorem...em seus jogos de guerra
O quê sobram em suas mesas.....
Podem acabar com a dor da fome...






Um comentário:

  1. Olá, Aguiar.
    Parabéns pela sensibilidade de seus versos. Que 2016 seja um ano ainda mais inspirador.
    Abraço!

    ResponderExcluir

Diferentes crianças

Somos muitos,ingênuos... Só que há verdade dos fatos Atos gritam aos surdos aos cegos Não queria crer, O som da dor e brutal Por convic...