terça-feira, 9 de outubro de 2012

Não dito


Suas palavras não ouço
Mas elas foram ditas
Voz sem som
O livro que lhe dei
A capa, as palavras
Cortaram sua fala
Como faca
De dois gumes
Eram sedas, eram espinhos
Era água, era sal
Suas palavras não vieram
O silêncio do não dito
Falou demais
Tem doído meus ouvidos
Não há tempo e nem espaço
Não se foge em silêncio
Há um olhar que sabe codificar
O não dito é um dito
Está escrito, bem escrito...
Chega de se enganar.

4 comentários:

  1. "A palavra é prata; o silêncio é ouro".
    (Provérbio Chinês)

    Sempre com ótimos textos... Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Nos expressamos sem ao menos perceber...e virtuoso é aquele que consegue nos ler! Adorei!

    ResponderExcluir
  3. Silêncio e Amor.
    Cristo diz: “É este o meu mandamento: que vos ameis uns aos outros como eu vos amei” (João 15,12). Precisamos de silêncio para acolher estas palavras e pô-las em prática. Quando estamos agitados e inquietos, temos tantos argumentos e razões para não perdoar e para não amar facilmente. Mas quando temos “a nossa alma em paz e silêncio”, estas razões desaparecem.

    ResponderExcluir
  4. Oiiiiiiiiiiii primooooooo parabéns pelo seu dom que Deus confiou em ti.
    E cada vez mais aprendo mais e mais contigo.
    Fique na santa PAZ do SENHOR.

    ResponderExcluir